..

"A alma que não se abate, que recebe indiferentemente tanto a tristeza como a alegria, vive na vida imortal."Fonte - Bhagavad-Gita

quarta-feira, 29 de junho de 2011

Mahamrityunjaya Mantra


Maha Mritunjay Mantra:

Om Tryambakam Yajaamahe
Sugandhim Pushti Vardhanam
Urvaarukamiva Bandhanaat
Mrityor Muksheeya Ma-Amritaat

“Adoremos o Senhor Siva (Quem possui três olhos), quem é sagrado e nutre todos os seres. Do mesmo modo como um pepino maduro se solta do ramo que está ligado tão logo amadureça, que sejamos liberados da morte (do corpo mortal), nos sendo concedido a realização da natureza imortal”.

As palavras e o Mantra

A tradução literal das palavras “mrityur”, é morte, e “jaya”, vitória; vitório por sobre a morte. Então, o significado imediato é de vitória por sobre a morte. Mas estas informações são transcendentais, porque tem em vista a realização do que é eterno ou a natureza essencial de todos nós. O objetivo é remover a ignorância do Eterno em nós. Este Mantra, como todo o Mantra védico, inicia por OM, que é o símbolo do que sustenta toda a realidade; trata-se de uma representação sonora e gráfica do Supremo (Brahman, Deus ou Deusa).


Tryambakam: trata-se d´Aquele que tem três olhos, o Senhor Siva. O terceiro olho, que aparece na testa do Senhor Siva, tem o significado de consciência, terceira-visão ou visão espiritual; a visão interna; percepção sutil; a Yoni geradora de toda a vida. Despertar ou abrir este olho é alcançar a realização no Supremo, porque o Supremo é Verdade, Bem-aventurança e Consciência Supremas. As Escrituras dizem que além dos dois olhos comuns temos um olho transcendental, que nos permite alcançar a visão da realidade Suprema, mas que está adormecido, fechado, e que somente desperta com a bênção do amor de Devi (Kundalini). Quando o terceiro olho se abre, é possível ver a realidade transcendental por detrás das coisas. A Verdadeira Realidade, que está oculta e não é possível ver com os olhos comuns. 
Yajaamahe = nós adoramos; 

Sugandhim = perfumado; fragrante. Uma vez que o terceiro olho desperta, tudo torna-se perfumado, porque tudo passa a ser visto como sagrado.

Pushti = nutrir; o que suporta a mantém tudo. 

Vardhanam = aumenta, incrementa, no nosso dia a dia. 


Urvaarukamiva = os ramos da planta do pepino (que no passado era uma trepadeira). Tem um símbolo para cada um de nós relacionado com a existência. No devido tempo, os pepinos caem do ramo, quando estão maduros. Assim deve ser nossa vida, nos desprendendo da materialidade e mundaneidade, alcançando a morada eterna. Também tem o sentido de nos mostrar a realidade além do mundo material imediato.Trata-se de um processo natural, onde o Sadhana pelo Yoga ou bênção do Guru nos conduz para a Realidade Suprema.  

Bandhanaat = cativeiro. 

Mrityor = morte (também, ignorância); 

Muksheeya = liberar; então, bandhanaat mrityor muksheeya tem o significado de “liberar-nos das amarras da morte ou da ignorância”;

Maa-amritaat = realizar o que é imortal; que está por detrás de tudo.



As Escrituras comentam que a repetição constante deste antigo Mantra Upanishadico, purifica o coração e desperta a percepção ou terceiro olho, nos conduzindo a um nível de entendimento profundo. De modo simultâneo, a reflexão neste Mantra também auxilia a despertar nossas faculdades intuitivas latentes. Este Mantra é especialmente recomendado para afastar os sofrimentos em caso de doença física ou emocional.




Medite no significado deste Mantra enquanto você o repete. Dirija toda sua atenção interna para o onipotente, o onisciente. Onde quer que você olhe, Deus está lá: dentro de você, em seus olhos, em sua alma. Se você repetir o mantra desta maneira, receberá grandes bênçãos, Ele lhe concederá melhor saúde, preservando-o de todos os tipos de infelicidade, todo seu ser se transformará, você se tornará uma nova pessoa. Este mantra é uma grande benção. Repita-o incessantemente com grande devoção e concentração. Quanto maior sua devoção e fé em Deus mais poderoso o mantra se tornará. Se  vierem distrações, transforme-as em meios para sentir Deus. No seu dia a dia, não se ocupe com maledicências e demais atividades mundanas, mantenha o silêncio interior e a contínua repetição mental do mantra. 






Nenhum comentário:

Postar um comentário