..

"A alma que não se abate, que recebe indiferentemente tanto a tristeza como a alegria, vive na vida imortal."Fonte - Bhagavad-Gita

terça-feira, 2 de julho de 2013

AS ENERGIAS DE JULHO DE 2013 - Mensagem de Jennifer Hoffman 2 de Julho de 2013





Enquanto começamos este novo mês, começamos também o segundo semestre de 2013.

Ao invés de perguntarmos “O que há em seguida?”, uma pergunta melhor seria: “O que restou?”, como o que resta para aprender, compreender, liberar, re-calibrar, ajustar e limpar, porque parece que isto é tudo o que estivemos fazendo desde Janeiro e muito tempo antes disto.

Mesmo com o Mercúrio retrógrado deste mês, temos alguns momentos mais suaves à frente, à medida que entramos neste novo período. Julho é um mês fantástico para a limpeza e a preparação dos novos inícios (que podem não chegar até Setembro), que podem ser feitos de qualquer maneira que gostem, com graça e facilidade, ou com uma dose saudável de caos.

Ultimamente, muitas pessoas estiveram me perguntando como elas podem saber que elas fizeram o seu trabalho de limpeza, que ascenderam e algumas temem que elas percam ou que perderam todo o evento. É um processo contínuo e não há nada a perder, nem há um evento que irá marcar quando isto estiver concluído.

O que estamos fazendo agora e que não fomos capazes de fazer antes, é ver onde fizemos progresso, onde estão os nossos últimos passos e se estamos em um espaço onde podemos fazer a transição para a conclusão. Isto tem um preço, contudo, e o preço é deixar ir a necessidade de curar e de ser curado, de ver o reflexo de nossa cura nos outros e achar que concluímos, uma vez que todos estejam no mesmo espaço, energética e emocionalmente, e na mesma freqüência e vibração.

O outro preço é uma questão de valor. O que podemos receber e experienciar é bloqueado por nossas limitações auto-impostas. Está tudo aí para nós agora. Se não recebemos, ou não pedimos, ou não pedimos o que realmente queremos. Talvez estejamos pedindo, mas não estejamos abertos para receber, porque temos questões em torno de merecimento e dignidade.

Esta é a nossa jornada de aceitação e de autoconhecimento, onde deixamos de nos julgar e aos outros, por quem e o que somos, por onde achamos que estamos, ou que deveríamos estar em nossa jornada de cura.

Em Julho, nós temos um forte elemento de água ou de cura que oferece duas possibilidades para esta cura final e encerramento, suave e fluida, ou uma torrente intensa. Se estivermos no aspecto fluido e suave, praticamos a aceitação e o desprendimento, reconhecendo que todos estão onde eles precisam estar, a cada momento, e nos concentramos onde estamos em nossa própria jornada.

A torrente tempestuosa fala por si e pode ser um remo resistente, rio acima se estivermos contra o fluxo, ou um passeio desvairado, se estivermos descendo o rio sem os remos. E embora possamos terminar no mesmo destino, não nos sentiremos tão bem e não apreciaremos tanto o processo.

É também um mês de autoconhecimento e há dois aspectos para este também, o auto julgamento crítico, áspero, ou o amoroso, digno e merecedor. Novamente, temos que escolher, mas neste caso, o destino não é o mesmo. Não seremos capazes de desfrutar do amor, da paz, da harmonia, da abundância e da alegria que podemos ter, o tempo todo, se formos críticos, ásperos e não amorosos com nós mesmos.

Nós somos dignos, vocês são dignos, eu sou digna – digam isto, até que nisto acreditem. A única maneira de mudar o mundo é começarmos com a forma com que falamos e pensamos em relação a nós mesmos. Tudo começa conosco e a menos que estejamos dispostos a nos vermos na mesma luz, amor e verdade, como somos vistos pela nossa Fonte, pelo Universo, por nossos guias e anjos, iremos limitar o nosso acesso a todas as coisas boas e maravilhosas que nos estão disponíveis.

Tudo o que queremos e pensamos em liberar de nossas vidas, está tão preparado para nos deixar, como estamos preparados para deixá-lo ir.

Em Julho isto envolve o grande três, o lar (onde estamos ancorados, vivemos e como nos percebemos no mundo), os relacionamentos (incluindo os empregos, parceiros íntimos e família) e o equilíbrio das energias espirituais e materiais em nossas vidas.

Se uma destas áreas estiver fora do equilíbrio, sentiremos isto neste mês e saberemos quando estamos remando rio acima, contra o fluxo. Como é que sabemos? Onde não estamos felizes, sentimo-nos fora do controle, fora do nosso elemento, fora de sincronia com a nossa visão de alegria, de amor, de paz e de abundância para a nossa realidade?

À medida que ajustamos a nossa freqüência vibratória, encontrando o âmbito perfeito de nossa alegria, paz, amor e abundância, estreitamos a faixa de frequências que permitimos nos conectar conosco, enquanto expandimos a nossa capacidade de receber bênçãos nestas áreas.

Se acharem isto confuso, considerem isto desta maneira:

Quanto mais souberem o que lhes traz alegria, paz, abundância e amor, menos vocês dispersarão as suas energias em busca destas coisas. Assim, vocês podem concentrar a sua energia muito especificamente e com grande clareza, e se tornar um ímã, em vez de um buscador.

Como diz a canção: “Vocês não estão procurando o amor em todos os lugares errados” e podem estar na alegria e atrair mais alegria e bênçãos para vocês.

Tenham um ótimo mês.


http://www.urielheals.com/
Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br
Grata Regina!

Nenhum comentário:

Postar um comentário