..

"A alma que não se abate, que recebe indiferentemente tanto a tristeza como a alegria, vive na vida imortal."Fonte - Bhagavad-Gita

sexta-feira, 29 de abril de 2011

Tara Branca


"E aqueles que pensam em Me procurar, saibam que a vossa busca e vosso anseio devem beneficiar-vos apenas se vós souberdes o Mistério; se o que vós procurardes, vós não achardes dentro de vós mesmos, então nunca encontrarão fora. Pois eu tenho estado convosco desde o Início e Eu Sou Aquela que é alcançada ao final do desejo"

Se conta, que Avalokiteshavara, o Buda da Compaixão, que em profundo pesar ante os sofrimentos do samsara, lhe caíram lágrimas dos olhos, lágrimas essas que formaram um lago. Do fundo do lago emergiu uma flor de lótus. Quando o botão se abriu, uma maravilhosa divindade feminina saiu de dentro dela. Era Tara, que em sânscrito, significa "estrela". A nobre Deusa Tara é descrita como "da cor da lua, calma, sorridente, sinuosa, irradiando luz de cinco cores.
Nesse seu aspecto branco, Tara senta-se na pose de Buda, a mão direita formando o "mudra" da caridade ou concedendo presentes, e a mão esquerda erguida, segurando o caule de uma flor de lótus (seu emblema distintivo), que floresce sobre seu ombro. Ela possui sete olhos de sabedoria, um no centro da testa, um na palma da mão e um na sola de cada pé.
Tara Branca é chamada, a Mãe de todos os Budas e representa o aspecto maternal da compaixão. Sua cor branca significa pureza, sabedoria e verdade.

A Tara Branca aumenta as expectativas de vida. Está relacionada à longevidade e a tudo que esse processo implica. É dessa forma, toda branca, que ela nos conduz aos estados de auto-conhecimento e iluminação profunda.
Existem 21 Taras, de cores e significados específicos, mas as mais conhecidas e veneradas são a Tara Branca, a Tara Verde e a Tara Vermelha.

Seu mantra é: OM TARE TUTARE TURE SOHA.
OM - São as qualidades do corpo, palavra e mente dos Buddhas. É a meta, o som do universo.
TARE - Significa “aquela que liberta”.
TUTTARE – “Que elimina todos os medos”. Os oitos medos causados pelas oito ilusões: l. Apego (enchente). 2. Ira (fogo). 3. Ignorância (elefante). 4. Inveja (serpente). 5. Orgulho (leão). 6. Avareza (correntes da prisão). 7. Visões erradas (ladrões). 8. Dúvida (fantasmas).
TURE – “Que concede todo sucesso”.
SOHA – “Que as bênçãos de Tara contidas no mantra se concretizem”.



Prece diária:
"A natureza fundamental de minha mente é pura.
Dentro de mim existe uma fonte inexaurível de amor, sabedoria e poder.
O propósito de minha prática espiritual é revelar e fazer contato com esta fonte.
Quando a minha ignorância é removida, surgem a compaixão, sabedoria e poder ilimitados.
É o meu condicionamento mental que limita a compreensão de quem eu sou e daquilo que posso me tornar.
Vou limpar a minha mente de falhas e desenvolver qualidades benéficas.
Assim, removo os obstáculos do meu caminho e crio condições benéficas.
Reconhecendo a interconexão de tudo,
Eu me esforçarei para ser o meu melhor
e manifestar o meu potencial de iluminação.
Sempre dedicando ao benefício de todos os seres."
Eu pensarei, falarei e agirei como Tara. SOHA.

Meus amados,
Que teu olhar possa estar no caminho da brisa, assim como a Tara branca que com o vento leva embora toda consciência imperfeita e traz o frescor de um novo momento.
Que teu olhar possa ser a parcela que se identifica com o universo.
Que teu olhar possa ser a janela abrindo para o sol entrar, transformando em um fenômeno mais agradável e mais relaxado.
Desejo que seu olhar esteja na direção de Sannyas, um romance com sua própria existência, uma iniciação a liberdade, que você tome consciência das suas próprias asas, que você confie na sua existência... e no momento que esteja olhando além do horizonte, você possa confiar plenamente sem medo, sem preocupação, sem dificuldade. A vida está em suas mãos ou você confia ou passa a vida inteira em profunda frustração.

Namastê
Luciana Perez

Nenhum comentário:

Postar um comentário