..

"A alma que não se abate, que recebe indiferentemente tanto a tristeza como a alegria, vive na vida imortal."Fonte - Bhagavad-Gita

sexta-feira, 29 de abril de 2011

DHARMA

Namastê, espero que estejam bem...venho falar um pouquinho de Dharma. Andei refletindo como é importante está palavra, vem da raiz dhr, que quer dizer “manter unido”. Então, dharma tem o sentido de preservar, de manter a coesão entre as pessoas e as coisas. Dentre outros significados, o termo aponta para as idéias de ordem, lei, filosofia, bem comum, ética, religião e conduta.

E semana passada tive o privilegio de observar um gesto de Dharma, um novo, porém muito querido aluno me abriu a porta do seu blog para que eu postasse minhas mensagens. Me fez pensar assim como é importante nos mantermos unidos, trabalhando juntos, crescendo juntos, para que possamos ter um mundo melhor dentro e fora.

Já parou para pensar qual é o teu dever? Se nunca o fez aproveite esse momento, pare neste instante o que está fazendo... qual o dever que temos com nós mesmos, com a nossa família, amigos, nossa sociedade, o universo. Algumas pessoas vivem mais olhando pra si, outros passam mais tempo olhando para os outros e você para onde olha?

Tudo isto está vinculado com a conduta individual e funciona como uma espécie de bússola para pautar as nossas ações. Esse tipo de dharma é chamado svadharma, significando seu próprio dever.

Assim quando escutamos pela primeira vez a historia de Arjuna na sua batalha pensamos que o dharma seja algo grandioso porém assustador, já que ele se vê no dever de matar seus próprios parentes e amigos. Porém, o svadharma não é algum destino maravilhoso ou fardo funesto que possa estar nos aguardando ao virar a próxima esquina.

Na Bhagavad Gita (III:35), o deus Vishnu, encarnado como Krishna, instrui Arjuna sobre o próprio dharma: “Mais vale cumprir o próprio dharma, ainda que de forma imperfeita, do que cumprir de maneira perfeita o dever de outrem. É melhor sucumbir desempenhando seu próprio dever. É perigoso cumprir deveres alheios”.

Assim podemos pensar que o svadharma seja um destino grandioso que precisamos encontrar, ou um sentido oculto para a nossa vida, sentido este que devemos achar antes que seja tarde demais, e que talvez seja perigoso, mas que precisamos cumprir... cumprir com seu próprio dever e nada mais.

Tudo isso nada mais é do que a forma adequada de usar o livre arbítrio, evitar ser dominado pelos nossos gostos ou aversões, pela visão daquilo que é certo ou errado... mas seguir sempre escolhendo entre o prazeroso e o certo é uma das coisas que nos faz crescer.

Um bom exemplo também é; “Aquilo que não quero pra mim, não faço para os outros”. Quando consigo escolher o caminho certo, mesmo apesar do meu próprio prazer e conforto, me fortaleço imensamente, sinto harmonia em meu Ser. Cabe lembrar que a palavra dharma significa, dentre outras coisas, ordem, harmonia.

Então lembre-se nunca é tarde para mudar o curso da vida, tome novos rumos se precisar, fique atento aos caminhos que se abrem a sua frente e escolher sendo prazeroso ou não estejam em harmonia com o bem comum.

Com amor,
Luciana


Gayatri Mantra

OM BHUR BHUVAH SVAH
TAT SAVITUR VARENYAM
BHARGO DEVASYA DHIMAHI
DHIYO YONAH PRACHODAYAT


Grande Mantra
De todos os Mantras, o Supremo e mais potente poder dos poderes, é o grande, o glorioso Gayatri Mantra. Ele é a vida e o apoio de cada verdadeiro Hindu. Ele é suporte de cada buscador da Verdade, que crê na sua eficácia, poder e glória, para qualquer que seja a casta, credo, região ou seita. Há apenas uma fé e pureza no coração da realidade. Deverás, o Gayatri Mantra está impregnado de uma armadura espiritual, uma verdadeira fortaleza que guarda, e protege, aos Seus devotos; que os transforma em Divinos e abençoa-os com a brilhante luz da elevada iluminação espiritual.

Nenhum comentário:

Postar um comentário