..

"A alma que não se abate, que recebe indiferentemente tanto a tristeza como a alegria, vive na vida imortal."Fonte - Bhagavad-Gita

quinta-feira, 2 de maio de 2013

Maha Lilah




Quando tratamos de qualquer coisa que venha da Índia estamos em contato com este eficaz sistema que permitiu que, conhecimentos tão antigos, chegassem com o frescor do novo.


Na mitologia védica assim como em vários mitos nos quatro cantos do mundo, existe uma árvore no centro do mundo, o que diferencia esta árvore das suas parceiras de outras culturas e povos é que ela está invertida: sua copa esta para o solo da terra e as suas raízes estão se nutrindo do céu. Quando jogamos Lilah somos convidados a visitar por uns instantes a raiz desta árvore. 

É natural quando apreciamos uma frondosa árvore na natureza admirarmos a beleza das flores, apreciarmos o sabor dos frutos ou mesmo a textura do tronco, mas raramente alguém reverencia a raiz e agradece e legitima a sua estrutura e nutrição para toda a árvore. Então, seguindo nesta metáfora, os variados eventos em nossa vida são como as flores e frutos, importantes e necessários, muitas vezes parecem aparecer do nada e caímos na ilusão de ver tudo de forma fractal, desconectada e algumas vezes sem esperança.

O caminho que seguimos no tabuleiro com o auxilio do dado que se presta como instrumento da sincronicidade, nos leva a visitar a raiz ou nossa jornada mística, a termos a percepção que somos heróis e nossa vida é nosso mito. Mais clareza e presença para usufruir melhor dos eventos que são um florescimento de um processo.


 As sessões de Lilah podem acontecer tanto individualmente, quanto em grupo. Em 1992, iniciei a trabalhar com grupos utilizando este jogo como fio condutor e catalisador de processos internos. Geralmente a visão que se tem de um jogo de tabuleiro que se joga em grupo é a competição em que muitos perdem um ganha; o Lilah trabalha com outro caminho, a cooperação, criando outra sinergia, permitindo que a dinâmica seja muito útil para equipes de trabalho, famílias, casais etc. 

A vivência permite se observar no caminho que cada um segue no tabuleiro os pontos em comum e o divergentes e a possibilidade de se chegar a um consenso do grupo sobre qual a melhor maneira de seguir a jornada. 

Atualmente, resido e trabalho em Moçambique, África Austral onde o Lilah continua encantando e sendo uma poderosa ferramenta para auxiliar as pessoas a serem mais felizes. No Brasil existem pessoas que se dedicam a estudar e aplicar este fascinante método de auto conhecimento, participo com eles na divulgação do Lilah disponibilizando tabuleiro, tirando duvidas e trocando idéias na comunidade MAHA LILAH no Orkut.

Deva Khadira estudou a vivência Lilah com os psicoterapeutas Claudio Naranjo e Hebert, além de ter pesquisado na Índia. Entre os outros projetos, ensina a terapeutas de Moçambique a utilização do Lilah para harmonização de grupos de trabalho. Deva Khadira tira dúvidas e troca idéias na comunidade MAHA LILAH no Orkut."


Matéria no ITodas:
http://itodas.uol.com.br/portal/voce/esoterismo/materias/materia.itd.aspx?cod=2936&canal=494&Pagina=1





Namastê
Lu Perez

Nenhum comentário:

Postar um comentário