..

"A alma que não se abate, que recebe indiferentemente tanto a tristeza como a alegria, vive na vida imortal."Fonte - Bhagavad-Gita

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

SRI PREM BABA






Satsang 01.01.13 - Índia 2012/2013



(canção da oração de São Francisco)
Esta é uma oração de grande poder. Uma das pérolas da cristandade e que se encaixa em qualquer raio espiritual, porque se trata de uma verdade. E a verdade é uma só. É a essência do conhecimento. Esse é o significado mais profundo do Sanatana Dharma, a religião eterna, o caminho da iluminação. Religião no sentido real da palavra; no sentido de religare, a religação da alma individual com o absoluto. É esse caminho que eu chamo de religião vertical. Ó mestre fazei que eu procure mais consolar que ser consolado; compreender que ser compreendido. Que eu possa mais amar do que ser amado. Essa é a essência.
Todo o drama da vida humana está nisso. Não importa quanto o corpo físico tenha se desenvolvido, ou quanto o intelecto tenha se desenvolvido, enquanto a alma não se expande suficientemente, ela não é capaz de iluminar o núcleo escuro do corpo emocional, que é uma marca ancestral, reeditada a cada reencarnação, na forma da necessidade de ser amado exclusivamente. Ao chegar nesse corpo na forma de uma criança, essa marca é acordada. Toda a criança tem essa necessidade de ser amada exclusivamente. E devido ao karma, ela se desenvolve fisicamente e intelectualmente, mas emocionalmente, ela continua identificada com aquela criança que precisa ser amada exclusivamente. Essa é a raiz da miséria.
Se a libertação está em amar, mas o que você quer é ser amado, está claro que você está na contramão da vida e da libertação. Na medida em que você vai amadurecendo, e consequentemente iluminando a inteligência, é natural que você queira amar ao invés de ser amado. Você pode não saber como, mas chegar ao ponto de compreender essa mecânica do psiquismo, e poder fazer essa oração conscientemente, já é uma grande vitória.
Que eu possa considerar ao invés de querer ser considerado. Essa necessidade de amor exclusivo é o que se traduz em carência afetiva, em dependência, em todo o tipo de apego e diferentes formas de controle, possessividade, ciúme... E todos os outros desdobramentos que vêm disso. A ilusão básica é a de que você precisa receber esse amor de fora.
A jornada da alma implica em você reconhecer que isso que você busca fora está dentro de você. Por mais paradoxal que isso seja. Isso que a criança ferida quer tanto, que é ser amada exclusivamente, só vai realmente acontecer, ou seja, você somente se sentirá preenchido, quando esse amor estiver fluindo de você fartamente. É somente assim que você se liberta da necessidade de ser amado exclusivamente. Não existe outra maneira.
Por isso eu digo que essa oração é uma pérola. Nem todos podem reconhecer o valor da pérola, pois não estão suficientemente maduros para compreender. É por isso que eu dou tanta ênfase para esse processo de purificação. Purificação no sentindo de integração da natureza inferior, que é o que impede a sua capacidade de reconhecer a sua própria natureza amorosa. Eu vou direto ao ponto. Esse é o ponto. Se o amor está trancado no cofre, inevitavelmente você será uma vítima da carência e de todos os jogos que nascem dela. A essência dos jogos da carência é forçar o outro a te amar. É forçar o outro a te reconhecer, o que é um desdobramento do forçar a te amar. Às vezes você se envergonha de admitir que deseja ser amado, porque talvez tenha aprendido que isso é errado, então essa necessidade de ser amado é distorcida e se transforma na necessidade de ser reconhecido. Mas, no fundo, você quer ser amado. É daí que surgem as vítimas, os agressivos e os retraídos – só para tentar forçar o outro a te amar. Mas, amor forçado não é amor, e não vai te preencher, portanto você desperdiça a sua vida com uma luta inútil.
É por isso que eu estou incansavelmente te convidando a ir direto ao ponto. O que é que está trancando o seu coração? Você pode olhar isso a partir de uma esfera psicológica ou a partir de uma esfera espiritual. Eu tenho te conduzido para olhar através da esfera psicológica porque está mais perto, mais fácil e acessível, e porque para atingir a esfera espiritual, é preciso transcender a esfera psicológica. Quando eu falo de esfera psicológica eu me refiro a todos os tipos de traumas, aos sentimentos negados e suprimidos por conta dos choques de abandono, exclusão e rejeição. Isso precisa ser liberado do seu sistema, para a energia circular livremente. É fundamental iluminar a compreensão do porque você passou por determinadas situações. É importante compreender esse programa da sua alma. E a partir dessa compreensão, iluminar o perdão, e se harmonizar com todos aqueles que compõem a sua constelação familiar.
Esse trabalho de cura psicoemocional é a base, mas está na esfera pessoal. Conforme você vai evoluindo dentro desse processo de cura ou purificação, a esfera espiritual vai se revelando para você. Assim você começa o processo de desprogramação da sua identidade humana, que é um trânsito do humano para o divino; do eu para o nós. É um apagar dos rastros. É esquecer que você nasceu e lembrar que você é o amor.
Na esfera espiritual, você compreende todos os dramas pessoais apenas como uma estratégia demaya, a grande ilusão cósmica. Então pode surgir uma pergunta como essa:
QuestãoGuru ji, como eu sei se é você que aparece nos meus sonhos ou maya? Como sei se é você ou maya que fala comigo durante a meditação?
Prem Baba: Essa é uma boa pergunta. Maharaj ji me fez de um jeito tal que normalmente quando eu apareço para você no seu sonho ou na sua meditação, sou eu mesmo, (risos).  Mas, levando em consideração o poder e a esperteza de maya, eu posso também te dar uma instrução para iluminar o seu discernimento. Maya restringe a sua capacidade de amar. Ela alimenta essa ideia de que você precisa receber amor exclusivo. Ela alimenta a ideia de que você é um eu separado. O gurustotra é o poder que te tira dessa ilusão. Ele está o tempo todo mostrando a sua verdadeira natureza. O guru é o seu próprio Eu divino. Ele é um espelho no qual você vê o seu Eu divino.
Essa ilusão cósmica quer ter você sob os domínios dela. Existe uma rede de entidades criadas por essa ilusão que se alimentam do sofrimento gerado pela ideia de separação. Então, quando as portas do coração começarem a abrir, você é tentado. Maya vai tentar te pegar. Normalmente ela faz isso acordando a sua carência; ativando a sua criança ferida com sua necessidade de receber amor exclusivo. E, muitas vezes, te levando a situações, caminhos e pessoas que justamente acordam essa natureza ilusória. Há que se ter comprometimento com o caminho. É preciso constantemente renovar os votos. Os votos de realmente amar ao invés de ser amado.
Várias perguntas sobre o guru, professores espirituais e os diversos caminhos, têm se acumulado. Eu posso resumir dizendo que você vai procurar até achar. Quando você acha, você para de procurar. Você para de procurar fora, mas vai seguir as instruções do seu guru para encontrar dentro. Um professor de espiritualidade pode te ensinar algumas coisas. Um guru é outra coisa. A palavra guru se tornou muito popular. Têm surgido muitos gurus e swamis, mas não sei quem os consagrou. Mas, eu sinto que você não deve se preocupar com isso. Se você sentiu a graça fluindo na sua direção, fique ali. Mas, quando você sentir que realmente encontrou seu guru, não saia mais dos pés dele. Principalmente depois de ter iniciado um trabalho de desenvolvimento da sua energiakundalínica que ocorre quando você recebe iniciação. Isso não é bom pois mistura os canais. É claro que durante o caminho você pode ter dúvida, mas se em algum momento você teve a convicção de que aquele era o seu caminho, então, considere a possibilidade de estar fugindo da sua dor; considere a possibilidade de estar caindo na sedução de maya. A melhor forma de lidar com isso é falar com o seu guru, para ele te ajudar a atravessar essa turbulência.
A verdade é muito simples. Ao mesmo tempo, quando a entidade está identificada com a criança ferida, é muito difícil. Porque, se ela está muito carente, ele projeta no mestre os personagens da sua história pessoal, e se sente não amada. Isso pode ser bastante desafiador. É preciso muita atenção nessa hora.
Dentro disso eu até quero comentar um pouco a respeito de uma situação de uma pessoa que entrou numa emergência espiritual. Ontem eu saí do ashram para vê-la, e fiquei muito triste com o que eu vi, pois ela entrou num processo realmente difícil. Ela teve que ser internada num hospital psiquiátrico. Estou comentando também porque vou precisar de voluntários (enfermeiros, psicólogos e médicos) para formar um time de ajuda no hospital. No espiritual, eu estou tentando trazê-la de volta. Mas, ainda vai levar alguns dias. Eu sou muito experiente com esse tipo de emergência espiritual. E eu vou dizer que, do jeito que ela surtou, só existem duas possibilidades: ou é devido ao uso de drogas ou é um choque de egrégoras. Só isso pode levar uma pessoa a esse estágio. Ainda mais fazendo práticas fortes com mantras e magias, entre outras coisas.  Isso é coisa séria, é uma energia atômica. A energia da kundalini é como uma energia atômica. Muitas práticas espirituais são realmente muito poderosas. Se a pessoa entra nisso sem saber onde está entrando, ela pode se machucar. É preciso ter uma guiança.
Eu vou fazer uma analogia simples de ser compreendida. Um cozinheiro está fazendo comida numa panela. Então, vem outro cozinheiro que não sabe o que está sendo feito e coloca outros temperos. Depois vem outro cozinheiro e coloca outro tempero. Como vai sair essa comida? Tem um ditado lá no Brasil que diz: “Em panela que muitos mexem, a comida sai salgada ou sai insossa”.
Eu ainda não sei o que aconteceu. Apenas estou falando de possibilidades. Posso até estar equivocado. Mas, eu estou aproveitando a situação para explicar a minha experiência a respeito do assunto. Porque maya vai tentar segurá-lo. E quanto maior a sua capacidade de amar e perdoar, mais ela vai querer te segurar.
Quero aproveitar o ensejo para que possamos mandar uma onda de amor para ela. Mesmo sem conhecê-la, o simples fato de, nesse momento, estarmos reunidos no coração, vibrando no amor, é possível direcionar essa energia para ela.
O amor é o solvente universal para todos os males. É o remédio para todas as feridas. Ela precisou ser internada porque no estado que ela estava, precisaria ser sedada, até para poder receber o amor. Um surto esquizofrênico é algo realmente muito profundo. É uma emergência espiritual; é o Ser querendo emergir. É um fenômeno natural do processo evolutivo quando não há interferências. Assim, há um modelo de tratamento.
Esse corpo, antes de se tornar um mestre espiritual, era um curador. Eu tive a chance de estudar profundamente a loucura. Eu tive a chance de fazer estágios em hospitais psiquiátricos, então eu pude aprender algumas coisas. Uma delas é essa: que existem episódios como esse que são uma emergência espiritual. O Ser quer acordar, mas a personalidade não está suficientemente madura, então há uma cisão, uma crise. Com isso, é preciso um grande trabalho para poder afinar aquele instrumento.
Se você está mexendo na panela e sabe que há um pouco mais de sal, você sabe o que fazer. Porém, quando você não sabe o que foi colocado naquela panela, fica difícil. Mas, para Deus tudo é possível; para o amor tudo é possível. Precisaremos de mais tempo, calma e paciência. Pouco a pouco vamos encontrando o caminho da cura.
Você compreende como a carência pode ser a principal arma de maya? É a carência que faz isso. Ela é que faz você sair à procura por tudo quanto é lado e fazer tantas misturas.
Ainda falando sobre o tema dos gurus e professores, eu quero deixar bem claro que não estou buscando discípulos. Eu sei que você precisa de um mestre, e precisa se entregar para ele, mas não estou fazendo propaganda de mim mesmo. Isso é contra a lei espiritual. O encontro com o guru é um caso de amor. Se você encontrou, fique ali. A busca não é mais para fora, é para dentro. Enquanto ainda não achou, você está nas mãos dos principais instrumentos de maya: sexo, poder e dinheiro. Todas as distrações vêm através disso. Não quer dizer que, depois de encontrar o guru, você não passará por tentações. Mas, o guru vai trabalhar para te ajudar a reconhecer a verdade.
Tudo é material de escola. Isso é uma aula do grande mistério. Não se preocupe, eu estou aqui.
Talvez o principal recado para esse ano de 2013 seja em relação à constância na sua prática espiritual, e atenção para não cair em distrações. Qualquer caminho que não seja o seu caminho é um mau caminho, por mais maravilhoso que seja.
Uma das coisas muito bonitas desse sangha é essa sincera disposição em cooperar. Já se formou um bom time para dar suporte para a moça que está no hospital.
Abençoado seja cada um de vocês. Que o discernimento seja iluminado. O discernimento que possibilita reconhecer o brilho do amor. Até o nosso próximo encontro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário