..

"A alma que não se abate, que recebe indiferentemente tanto a tristeza como a alegria, vive na vida imortal."Fonte - Bhagavad-Gita

segunda-feira, 11 de junho de 2012

Bhagavad Gita - Ensinamento





Capítulo I
Pag 33
Comentário Gloria Arieira

Faz-se necessário descobrir uma mente que diz "basta", quero entender meu sofrimento, sua causa e a solução para este problema fundamental do ser humano. Somente neste momento, a pessoa torna-se um buscador da verdade de si mesmo, um buscador da libertação do aprisionamento da roda do samsara, do contínuo vir a ser.

Existem duas buscas na vida humana: uma de produzir algo novo através de uma ação, outra de conhecer o que já existe através de conhecimento. Uma é a aquisição do não - adquirido, outra a aquisição do já - adquirido ( porém não reconhecido).

O desejo do ser humano está sempre mudando. Algumas vezes, o desejo é de adquirir alguma coisa e outras é de largar. Em ambos os casos, há o desejo de ser feliz e satisfeito em si mesmo é o problema fundamental que acompanha todas as pessoas. Não sabendo como solucionar esse problema, tenta-se solucioná-lo fugindo de si mesmo, como fugir do conforto ou da dor através de uma viagem, de uma mudança qualquer ou uma distração Porém nenhum problema pode ser resolvido fugindo-se dele; tampouco mudando-se a maneira de ser ou viver.

Solucionar este problema de insatisfação é o principal objetivo da vida. É muito importante entender o problema para que se possa buscar a solução onde ela se encontra. Não é suficiente buscar solução, tem -se que entender a natureza do problema para se reconhecer a natureza da solução.

Problemas relativos sempre existirão, são resolvidos e novos aparecem. Arjuna não reclama de um problema específico  qualquer. Ele deseja solucionar o problema do ser humano de sentir-se insuficiente e inadequado. Apesar de todo o seu preparo como guerreiro, sente-se desamparado e não sabe o que fazer. Dirige-se a Sri Krishna para asolução.

A Bhagavad Gita começa com a palavra "dharma" e termina o capítulo XVIII verso 8 com a palavra "mama" (meu), pois o assunto da Gita é mama dharma. Dharma significa " o que é correto, adequado". De forma específica, é o que deve ser feito por cada pessoa em seus vários papéis no mundo, de forma geral, são os valores universais, tão claros quando fazemos um julgamento da ação dos outros.

O dharma é alei cósmica de causa e efeito que governa a ação e seu resultado correspondente. Uma ação adequada traz um resultado positivo, chamado punya, uma ação inadequada, adharma, traz um resultado negativo, chamado papa. Dharma tem um significado mais fundamental que é o bem maior do ser humano, sua natureza eterna, e o conhecimento desta verdade eterna é a maior obrigação da vida humana.

Arjuna e seus irmãos junto com Sri Krishna defendem o dharma. DHrtarastra, Duryodhana e seus irmãos, o adharma. Há um conflito entre eles que deve ser resolvido para que a paz possa governar.


Gratidão pelos comentários de Gloria Arieira, por tornar o contato com o Gita mas sublime e profundo.
Namastê
Lu Perez


Vejam esse video, para complementar os nossos encontros.




http://dharmalog.com/2012/05/28/karma-porque-nossa-vida-e-do-jeito-que-e-filme-explica-ensinamento-do-buda-passado-presente-e-futuro-video/

Nenhum comentário:

Postar um comentário