..

"A alma que não se abate, que recebe indiferentemente tanto a tristeza como a alegria, vive na vida imortal."Fonte - Bhagavad-Gita

sábado, 7 de julho de 2012

BHUTA SHUDDHI: PRÁTICA PARA SUBLIMAR O ÓDIO


O ódio e emoções semelhantes, como rancor, inimizade, antipatia, repulsão, desprezo e abominação, movimentam uma enorme energia e enfraquecem a pessoa. Já a raiva, um aspecto positivo do ódio, pode ser sublimada de forma mais fácil. Precisamos aprender a canalizar de forma positiva essa energia e ter consciência de que esses sentimentos nos afastam da senda e o objetivo do Yoga: a ampliação da consciência por meio do samadhi.
  • Kriyatrataka em padmasana, dez ciclos de uddiyanabandha ou nauli kriya em ardha paschimottanasana.
  • Asanastrikonasana, flexão lateral; simhasana, exalar vigorosa e profundamente pela boca sentado nos calcanhares;matsyendrasana, torção sentado; urdhva dhanurasana, extensão sobre as mãos e os pés; ushtrasana, extensão sobre os joelhos com as mãos nos calcanhares; dhanurasana, extensão de bruços segurando os tornozelos com o corpo em forma de arco eshirshasana, inversão sobre a cabeça.
  • Yoganidra: repita mentalmente a mensagem 'corto meus liameskármicos', ao mesmo tempo em que você se visualiza em pé, empunhando uma espada flamejante de luz violeta com a qual traça círculos ao seu redor.
  • Pranayamamurccha nadi shodhana pranayama, retenções longas e respiração alternada.
  • Mantrajapa com o bija mantra Ram.
  • Meditaçãoyantra dhyana sobre o anahata chakra, no plexo cardíaco, ou ainda meditação sobre o amor e emoções análogas.
Outros procedimentos:
  • Fazer pranayama no mesmo momento em que estivermos sentindo ódio.
  • Se possível, fazer 24 horas de mauna, jejum verbal.
  • Bater sucessivas vezes e com uma certa força no esterno, para estimular o timo.
  • Treinar/recuperar o sorriso frente ao espelho, reconhecendo que a emoção é apenas inútil e prejudicial, pois nada irá resolver.
  • Assumir tarefas de serviço desinteressado.
  • Praticar ahimsa, a não-violência, mantendo controle sobre os impulsos de agressão, embora estejamos cobertos de razão.
  • Evitar a primeira explosão: se você conseguir conter o primeiro impulso, estará em condições de expor seus motivos de forma mais civilizada e justa.
  • Cultivar santosha, o contentamento.
Pedro Kupfer Extraído do livro Guia de Meditação














Nenhum comentário:

Postar um comentário