..

"A alma que não se abate, que recebe indiferentemente tanto a tristeza como a alegria, vive na vida imortal."Fonte - Bhagavad-Gita

sexta-feira, 22 de novembro de 2013

Sabedoria do dia





Uma das minhas histórias favoritas é sobre um aluno que viajou o mundo para encontrar e aprender com um grande sábio. Ao encontrar-se com seu mestre, o aluno imediatamente começou a lhe falar de todas as crenças que havia adquirido em sua jornada. Enquanto o professor escutava atentamente, serviu ao aluno uma xícara de chá. O aluno deu uma pausa longa o suficiente no que estava dizendo para perceber que a xícara já estava cheia, e que ainda assim o professor continuava despejando o líquido.

“Mestre, minha xícara está cheia. Por que o senhor ainda está servindo o chá?” perguntou o aluno. 

“Você é bem parecido com essa xícara”, disse o sábio. “Tão cheio de conhecimento, que há pouco espaço para o crescimento”. 

O aluno tinha acabado de receber sua primeira lição do seu professor: o começo da sabedoria é saber que você não sabe. 

Esse ensinamento é especialmente importante para aqueles de nós que estão no caminho espiritual. Depois de alguns anos de dedicação aos estudos, geralmente achamos que aprendemos a verdade. Significa que logo aprenderemos a verdade real: existe sempre mais a aprender. Afinal de contas, se tivéssemos aprendido tudo que existe para aprender – ou até mesmo aprendido o suficiente – por que ainda teríamos perguntas, problemas e caos em nossas vidas? 

Existe uma fonte espiritual que contém todas as soluções e respostas que buscamos na vida, e elas se tornam mais acessíveis através do entendimento de que não sabemos nem uma parte do quanto pensamos saber. Infelizmente, quando achamos que entendemos mais do que é verdade, limitamos as dádivas inerentes a essa fonte. Ela só começa a revelar sua abundância para nós quando compreendemos que não sabemos nem uma parte do que achamos saber. 

Acreditamos que entendemos a Bíblia, a ciência, nosso cônjuge, nossos amigos, nossos filhos – mas na verdade, tem muito mais a ser conhecido. Sempre mais a ser descoberto. 

Somos todos como o aluno, cuja xícara estava muito cheia com seus próprios pensamentos, ideias e crenças. Quanto mais abrirmos mão, tanto mais conseguiremos nos abrir para entender verdades ainda mais grandiosas.

Ao reconhecer que não sabemos, nos abrimos para aprender muito mais.

http://www.kabbalahcentre.com.br


Namastê
Lu Perez

Nenhum comentário:

Postar um comentário