..

"A alma que não se abate, que recebe indiferentemente tanto a tristeza como a alegria, vive na vida imortal."Fonte - Bhagavad-Gita

sábado, 22 de setembro de 2012

Ovelha Negra






Quando as pessoas não fazem parte de um sistema intrínseco e dogmático da sociedade ou de qualquer sistema, são considerados as ovelhas negras.

Só que a expressão ovelha negra, surgiu com o pastoreiro, que quando nascia uma ovelha diferent
e do bando, ela geralmente não queria acompanhar e sempre seguia caminhos diferentes.


Algumas pessoas, consideram o termo "Ovelha negra" equivocado, pois é utilizado para designar pessoas com um comportamento diferente; São aquelas que querem ousar e atualmente é considerado como ter atitude, aquele que busca novos caminhos.

Então, as ovelhas negras, sem nenhum preconceito ou culpa de ser diferente. Que possamos seguir nosso caminho, mesmo que esse seja diferente dos demais.

Hari Om
Lu 





Conto ovelha negra

Era uma vez uma ovelhinha diferente das suas irmãs de rebanho: era negra. Por isso, era desprezada e sofria todo tipo de maus tratos. As outras lhe davam mordidas, patadas; procuravam colocá-la em último lugar no rebanho. Quando estavam num prado pastando, o rebanho inteiro tentava não deixar que a ovelhinha negra provasse uma ervazinha sequer. Dessa forma, sua existência era horrível.

Farta de tanto desprezo, a ovelhinha negra afastou-se do rebanho. Durante muito tempo vagou sem rumo pelo bosque. Quando anoiteceu, exausta, a ovelhinha deitou-se, sem perceber, em um monte de farinha, onde dormiu.

Ao raiar o dia, acordou e viu, cheia de surpresa, que se havia transformado em uma ovelha muito branca, imaculada. Voltou então ao seu rebanho, onde foi muito bem recebida e proclamada rainha, pela sua bela aparência.

Naquela ocasião, estava sendo anunciada a visita do príncipe dos cordeiros, que vinha em busca de uma esposa.

O príncipe foi recebido no rebanho com grandes honras. Enquanto ele observava as ovelhas que formavam o rebanho, desabou uma violenta tempestade. A chuva dissolveu a farinha que cobria o pêlo negro de nossa ovelhinha, e ela recuperou sua cor natural.

Quando a viu, o príncipe resolveu que seria a escolhida. As outras ovelhas perguntaram por quê.

- É diferente das outras. E isso, para mim, é suficiente.

Assim, a ovelhinha negra tornou-se princesa e teve, finalmente, o destino justo que merecia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário