..

"A alma que não se abate, que recebe indiferentemente tanto a tristeza como a alegria, vive na vida imortal."Fonte - Bhagavad-Gita

terça-feira, 15 de julho de 2014

Alguns ensinamentos do módulo transpessoal de Kaká Werá




  • Por Conta da nosso processo encarnatório esquecemos nossa ancestralidade, por isso a importância dos ritos para que não esquecemos de quem somos.

  • Ancestralidade Divina
  • Ancestralidade Alma
  • Ancestralidade Genealogica
Nossa ancestralidade da alma são os nossos ancestrais anímicos; os seres elementais da natureza deixando memória de alma, humores, temperamentos. Para os Kamayurás os seres humanos tem alma de procedentes namoros da natureza; o namoro do sol com o mar, o namoro da lua com as estrelas etc.
A ancestralidade é uma chama trina , nosso corpo hoje é de uma herança que vem da natureza de Seres que nos constituíram. 


  • Educação do sistema da palavra
Nheng = Alma
Nhen = palavra

A palavra tem que vir da alma; a alma e a palavra  tem o mesmo valor estão interligados. Na tradição tupi diz que toda palavra é de poderosa energia. 

O termo nhen nhen nhen ou: Deixa de nhen nhe nhen! É um termo tupi que diz deixa de falação.
1- Nhen nhen nhen; aquele que é dotado de veneno.
2- Nhe nhen nhen; o que perde energia com conversa fiada.
3- Nhen nhen nhen; o que é catalizador de possibilidade de idéias, estado criativo.

Os Guaranis trabalham para este princípio sagrado da palavra, assim criaram um estudo chamado nhen porã (fala sagrada). Que é um mantra, uma frase sagrada, ou até a substituição de um pensamento negativo para uma palavra positiva. Uma outra técnica usada foi o porã hey ( vogais sagradas) feitas no período da lua cheia. Ao fazer vibrar o som das vogais automaticamente a uma purificação mental. E a última técnica é o Kiri silêncio, estado de contemplação. Isso que vai te conduzir ao sagrado mistério.

Namastê
Lu Perez

Nenhum comentário:

Postar um comentário